top of page

Erros Comuns Que Investidores Cometem Durante Período de Queda do Mercado



Seja uma realização de perda incentivada pelo pânico, vender tudo e ficar em cash, ou operar freneticamente durante mercados voláteis, os investidores tendem a cometer vários erros que podem prejudicá-los a longo prazo. Saiba como identificar — e evitar — os vieses e comportamentos mais comuns.


Por mais preocupante e incerto que seja uma liquidação do mercado, pelo menos uma coisa é muito familiar para o nosso time: o esforço Herculano necessário para convencer investidores a evitar erros graves de viés comportamental e dissonância cognitiva devido ao pensamento de curto prazo.


Segue alguns dos principais erros que os investidores normalmente cometem e o que sugiro fazer para evitar um problema:


Vendem no pânico... salve-se quem puder!!!

Eu sei que dói ver o portfólio que você vem acumulando durante o tempo de forma suada e esforçada perder de valor e até chegar a derreter... acredite, eu já passei por isso inúmeras vezes. A vontade que dá é vender tudo e estancar o sangramento para tentar salvar o “paciente” e daí esperar as condições estabilizarem.


Ironicamente, isso pode ser a pior coisa que você pode fazer!!!


Vender quando o mercado está em queda garante a sua perda e efetiva o seu prejuízo. E mais, se você ficar traumatizado e esperar um tempo para voltar ao mercado, pode ser que você nunca se recupere. Vamos a um exemplo:


Dois investidores começaram a guardar $1,000 USD por ano desde 1980 até o ano 2021. O primeiro se manteve investido durante todo o período, já o segundo entrou em pânico algumas vezes durante esse tempo e decidiu liquidar o seu portfólio e esperar o mercado se recuperar para voltar a investir. Assim, o primeiro investidor teve uma média anual de 12%, enquanto o segundo investidor conseguiu obter uma média de 8% durante o tempo em que estava investido.


Essa diferença de 4% ao ano pode parecer pequena, porém o investidor que ficou investido durante o tempo integral conseguiu acumular $860,000 USD e o investidor que não conseguiu se manter investido terminou o período com apenas $281,000 USD; ou seja, três vezes menos do que investidor “buy and hold”.


Por isso, sugiro que você mantenha o foco no longo prazo. Se você não precisa de dinheiro imediatamente e tem uma carteira global diversificada as quedas vão ser temporárias. Você pode até sentir que o mercado está indo para zero, porém a história do mercado (DESENVOLVIDO) demonstra que a recuperação da carteira vai acontecer em apenas alguns anos.


Ficam sentado em cima do dinheiro da liquidação no pânico

Este erro é simplesmente o “prego que sela o caixão” e apenas aumenta o prejuízo da venda no pânico. Normalmente, após uma forte queda nos preços, bons investimentos passam por uma forte recuperação no preço. Assim, ressaltando como de fato é arriscado vender no pânico; a possibilidade é real que você participe da queda quase por completa e não consiga entrar de volta no mercado a tempo de aproveitar a recuperação de preços.


Em vez de cometer esse erro, faca o seguinte: se você está com uma posição em dinheiro maior do que a sua estratégia de investimento sugere, seja porque você vendeu na queda do mercado ou por qualquer outro motivo, comece o mais rápido possível a reinvestir esse dinheiro. Usar o método de preco-medio, ou seja, investir um determinado valor em intervalos regulares, pode ser a melhor maneira para você voltar a está completamente investido (fully invested). Esse método minimiza o efeito da sorte ou azar de tentar acertar o momento certo de entrar no mercado, assim ajudando aqueles investidores que tem receio em sair da posição cash.


São confiantes demais e fazem escolhas ruins

Muitas pessoas sofrem de excesso de confiança em sua capacidade de julgar quando um investimento é um bom negócio. Um exemplo disso é "ancorar" o valor de uma empresa que levou pancada do mercado a um preço que um dia foi muito mais alto, porém ainda tem muito mais a cair simplesmente porque as condições da empresa mudaram mais o investidor ainda a ancora a um preço do passado.


Investidores com excesso de confiança tendem a pensar que sabem mais do que até mesmo investidores profissionais que estão amparado com ferramentas, conhecimento e tempo integral no mercado. Lucrar com operações de curto prazo é muito mais fácil na técnica do que na prática.


Portanto, a minha sugestão é a seguinte: em momentos de incerteza de mercado, você não precisa descobrir por conta própria o que é mais recomendado para você fazer. Encontre um profissional de investimento de sua confiança para avaliar o seu portfólio e lhe assessorar como navegar os mercados e proceder com segurança com base no seu horizonte de tempo e tolerância ao risco.


Aumentam o problema tentando recuperar perdas de escolhas erradas

É normal investidores não gostar da ideia de vender um investimento com prejuízo. Porém, esse erro cognitivo pode fazer com que eles mantenham investimentos medíocres ou perdedores por muito tempo do que deveriam e vendam investimentos ganhadores mais cedo do que deveriam porque eles temem que os investimentos vencedores acabem caindo. Muitas vezes, os investidores estariam melhor vendendo os investimentos que estão indo mal e segurando os investimentos que estão indo bem porque estão mais bem posicionadas para o ambiente atual.


Ao invés disso, faça o seguinte: aproveite proativamente as oportunidades do momento, que muitas vezes podem ir contra esses instintos. Por exemplo, se você tiver perdas que possam ser usadas para diminuir seus ganhos e assim otimizar os seus impostos, então vale a pena se livrar daquele investimento que está atrapalhando o desempenho do portfólio. Isso, novamente, é algo que um profissional de investimento pode ajudar.


Esquecem de rebalancear ou reequilibrar o portfolio

Durante uma grande queda no mercado a ponderação dos ativos de um portfólio tende a sair de alinhamento com a estratégia de investimento. Muitas vezes chocados com o movimento, os investidores sofrem de “paralisia da análise” (analysis paralysis), assim sem condições de agir de forma assertiva para reequilibrar o portfólio para se encaixar com a estratégia original.


Segue então a minha sugestão: se você decidiu um plano de rebalanceamento, siga ele a regra. Estudos têm mostrado que o rebalanceamento tende a melhorar os retornos ajustados ao risco ao longo do tempo, desde que não gere custos excessivos de impostos e transações, reduzindo a sensibilidade da carteira aos momentos de alta e baixa dos mercados.


A decisão de adicionar a investimentos que caíram e vender os que subiram tende a impor uma disciplina de compra baixa e venda alta em seus investimentos que é sistemática, em vez de especulativa.


Perder no investimento é doloroso, mas se os investidores puderem manter o foco em seus objetivos profissionais e familiar, em vez de ficar obcecados com a volatilidade diária, semanal e até mensal, eles provavelmente se sentirão melhor e estarão melhor no longo prazo. Trabalhar com um profissional financeiro pode ajudá-lo a navegar a volatilidade e manter o seu plano.

________________________________________


Essas informações são de natureza educativa e não constituem uma promoção financeira, assessoria de investimento ou incentivo ou incitação para participar de qualquer produto, oferta ou investimento. Não se destina a ser usado como ferramenta para determinar sua situação financeira específica, status fiscal, objetivos de investimento, experiência de investimento, adequação para qualquer investimento específico, tolerância ao risco ou perfil de investimento. A Brazen Capital não está adotando, fazendo uma recomendação para ou endossando qualquer estratégia de investimento ou segurança particular. Os materiais aqui incluídos são de propriedade da Brazen Capital e não podem ser reaproveitados em uma semelhança separada sem o consentimento expresso por escrito da empresa.


12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page