top of page

Nota Macro/Mercado Global: Semana 32 | Ago 07-13, 2022

Atualizado: 29 de jan.


No Relatório

Insights, Perspectivas e Tendências

[IR]racional?

 

Visão Geral de Macro/Mercados

FX | Juros | Crédito

Ações | Alternativos

[IR]racional?

Bem-vindos à semana #32 de nossas "Notas Globais de Macro/Mercados". Aqui tentamos entender os movimentos de curto prazo dos mercados financeiros globais no contexto de dados rígidos, fatos e razões para nos ajudar a "Navegar o Macro/Mercado Global".


Entre vários ditados e crenças populares, dois deles veio à mente neste fim de semana. O primeiro, muitas vezes dizem que "os mercados sobem um muro de preocupação" em direção ao topo e o segundo, que "os mercados podem permanecer irracionais por muito mais tempo do que nós (investidores) podemos permanecer solventes". Bem, na semana passada vimos mais escaladas do muro infame de preocupação e nesta semana veremos se os mercados permanecerão irracionais muito mais tempo.


Com evidências crescentes de desaceleração econômica em escala global, os mercados de ações agregados dos EUA subiram ainda mais o "muro da preocupação", terminando a semana com ganhos próximos a 1,0% após "escalar o muro" mais de 14% desde as mínimas intradiárias de 16 de junho.

Figura 1: Irracionalidade dos Mercados

Esta semana, teremos evidências do grau de racionalidade nos mercados assim que aprendermos com o Bureau of Labor Statistics dos EUA o que vem acontecendo com os preços ao consumidor desde então. Por um lado, temos membros do Fed saindo do seu caminho para dizer que as taxas de juros devem continuar a subir, mas por outro lado temos participantes do mercado apostando que o Fed não será capaz de seguir com seus planos.


Será mais um capítulo interessante em nossa jornada de investidor, e estaremos aqui novamente na próxima semana tentando entender tudo isso e classificando informações através do barulho para estar mais bem posicionado para o próximo movimento de longo prazo do mercado.


Espero que você goste desta leitura e, como sempre, por favor, deixe-nos saber se você tem alguma dúvida, preocupação ou comentários que ajudarão nas versões futuras de nossas publicações.


Warm regards, LeoC.

 

Insights, Perspectivas e Tendências

O mercado enlouqueceu? Qual é a próxima preocupação "no muro"?

Os corredores de maratona sabem muito bem que em torno da marca de 20mi (30km), há o muro icônico que eles devem escalar. Se eles baterem no muro, o ritmo de corrida diminui drasticamente, deixando-os em dificuldades até a linha de chegada.

De 27 de maio a 08 de junho, o S&P500 bateu no muro e não conseguiu avançar e passou a fazer um novo fundo do “bear market” em 17 de junho. Desde então, evidências crescentes de desaceleração econômica em escala global, juntamente com uma inflação surpreendentemente teimosa e um Fed “hawkish” na pele de um “dovish”, alimentaram um rally de 12% que deixou muitos profissionais (incluindo nós) e amadores coçando a cabeça. Um dos maiores erros de investimento é a teimosia, que definimos como a esperança de um resultado mesmo depois que dados e fatos terem mudado a tese principal. Até agora, temos sido céticos sobre a atual #bearmarketrally ja que dados e fatos não sugerem o contrário.

Figure 2: Small Cap Index (Russell 2000)

O relatório de inflação ao consumidor (CPI) dos EUA na quarta-feira dará a todos mais clareza para a próxima etapa do mercado. É possível, mas duvidamos, que a #USrecession tenha sido totalmente precificado no mercado e um novo #USbullmarket iniciado. Neste caso, investimentos mais sensíveis ao crescimento econômico, como ações de small cap (figura 2), setores como tecnologia e fatores de crescimento estão prontos para liderar o caminho mais alto. Enquanto a desaceleração econômica global está no nosso radar, a relatório de emprego dos EUA de sexta-feira plantou uma semente que talvez o pior tenha acabado. No entanto, ainda precisamos ver o Fed tirando o pé do freio e excessos na economia real, como empréstimos ruins e lucros corporativos, ajustados para refletir condições mais saudáveis que suportam um novo “bull market”.

Figure 3: BBG Commodity Indices

Há também a possibilidade de que os mercados corrigirão através do tempo e não tanto mais pelo preço. Nesse caso, permanecendo altamente voláteis em uma faixa de negociação até que os dados de crescimento econômico melhorem e as pressões inflacionárias recuem. Embora os preços da energia e dos alimentos tenham desacelerado significativamente desde 8 de junho, os preços das commodities subiram nos últimos 30 dias. No entanto, o Fed vem pressionando o freio com força, que juntamente com uma desaceleração contínua da atividade econômica global, serão suficientes para fornecer suporte aos níveis atuais no mercado.


Porém, e se tudo der errado?

Figure 4: 10yr - 2yr UST Spread is inverted

Bem, nossa pesquisa juntamente com insights de nossos parceiros e sinais de dados de mercado como a inversão #10_2USTspread (figura 4), sugerem que também é muito possível que as pressões inflacionárias sejam mais altas do que o esperado e o Fed terá que pressionar mais no freio, elevando as taxas não apenas mais do que eles guiaram, porém muito mais do que as expectativas atuais dos participantes do mercado. Nesse caso, está 5ª tentativa de rally vai de fato #failed (figura 5) e é plausível que possamos ver novo fundo nos principais índices.


Figure 5: Dead cat bounce?

Então, o que vai acontecer?

Ninguém sabe... essa é a beleza de investir e especular. Entendemos que essa incerteza pode te dar ansiedade, porém deixe a gente se estressar por você. Nosso trabalho é classificar tudo isso e posicionar nossas estratégias para alcançar os melhores resultados possíveis para um perfil de investidor dado a probabilidade de cenários. O seu trabalho é conseguir identificar seus objetivos de forma mais precisa possível para que possamos então combinar nossas estratégias com seu perfil de investidor.

Por favor, entre em contato conosco se você está perdendo o sono sobre o seu investimento ou se você não tem certeza de como identificar o seu perfil de investidor. Temos as ferramentas, a expertise e, mais importante, a independência para ajudá-lo a alcançar seus objetivos.

 

Visão Geral de Macro/Mercados

Pela 32ª vez este ano (e todos os anos anteriores e subsequentes 😊 ), estamos de volta ao #mondaygrind olhando o que tem acontecido e está acontecendo no #globalmacromarkets. Como você ja sabe, o nosso objetivo é simplesmente tentar entender a "mensagem", se houver, que os mercados financeiros estão enviando através de seus movimentos e dinâmicas de curto prazo. Sem mais delongas, vamos começar...


FX | Juros | Crédito

Do nosso #bzcFXmonitor, o Índice do Dólar americano (BBDXY) terminou a semana com ganho de 0,6% e agora está 8,63% mais alto no ano. Tecnicamente, o 1.260 representa um suporte no curto prazo para o #USDuptrend que começou por volta do verão de 2021 e ganhou força no início de abril de 2022.


Olhando para os pares FX:

  • O Euro (~31% da cesta de USD) enfraqueceu 0,36% para fechar a semana em 1,0183 EURUSD. O #EURdowntrend ainda intacto; estamos olhando em torno do nível 1.0146 para uma n demonstração de força no prazo imediato; escrevemos de lápis uma linha em torno de um fechamento de vários dias em ou acima de 1,0363 para uma possível mudança de tendência.

  • A Libra Britânica (~10,5% da cesta de USD) caiu 0,8% para GBPUSD 1. 2073 e continua sua #GBPdowntrend. GBPUSD 1.20 é uma “linha na areia” sno prazo curtissimo. A recente alta de taxa do BOE para 1,75% não fez muito para elevar a moeda.

  • O dólar canadense (~11% da cesta de USD) fechou a semana em baixa de 1,06%, a USDCAD1,2932. O #CADneutraltrend ainda está em jogo em um canal entre USDCAD 1,31 e 1,28.

  • Após duas semanas consecutivas de um movimento contratendência do #JPYdowntrend, o iene japonês (~13,5% da cesta de USD) perdeu 1. 29% para USDJPY 135,01. Ainda assim, o JPY permanece em uma baixa de várias décadas. A última vez que o JPY foi tão fraco foi em novembro de 1998. Espera-se que a tendência atual continue enquanto o Banco do Japão (BoJ) mantiver sua política monetária “ultra-frouxa”, para apoiar a ainda frágil recuperação econômica do país, e continua a divergir das políticas de aperto de outros grandes bancos centrais.

  • O renminbi chinês encerrou a semana em baixa de 0,26% a USDCNY 6,7619 e permanece em #CNYdowntrend desde a primeira etapa do intervalo, em abril de 2022.

  • O Real ganhou 0,18% na semana para terminar em USDBRL 5. 1639. Recentemente o #BRLdowntrend tem sido desafiado por dados de inflação melhores do que o esperado e um aumento da taxa do Banco Central que levou a taxa básica para 13,75%. A linha USDBRL 5.20 na areia foi rompida e estamos procurando mais apreciação para USDBRL 5.1026. Múltiplos fechamentos abaixo de USDBRL 5,15 ou melhor, caracterizara uma mudança na tendência para #BRLuptrend; estamos acompanhando esse movimento de perto.

  • O Bitcoin está novamente lutando para manter os ganhos recentes e fechou na sexta-feira em XBTUSD 22.985. O Ethereum terminou a semana em XETUSD 1.680.

Em nosso #bzcFImonitor, o relatório de emprego dos EUA para julho e as mensagens hawkish de autoridades do Fed não só imediatamente após a divulgação do relatório, mas também desde o último resultado da reunião do FOMC em 27 de julho, ajudaram a impulsionar os rendimentos do Tesouro dos EUA mais altos, apesar da pressão para baixo no início da semana devido ao aumento das tensões EUA-China após a visita da presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, a Taiwan.


O rendimento do UST de 2, 5, 10 e 30 anos aumentou 34,1, 27,9, 17,8 e 5,6 pontos base, respectivamente. O #10_2USTspread recuou 16,1 bps ainda mais em território negativo e fechou a semana em -0,4030%, o spread mais negativo desde o início dos anos 2000.

O que entendemos disso tudo?

Os participantes do mercado financeiro interpretaram os comentários do presidente do Fed Jerome Powell após a última reunião de política do FOMC com um tom menos hawkish e vêm precificando aumentos mais limitados das taxas de juros desde então. Em geral, investidores e especuladores tentam determinar quanto o Fed vai elevar suas taxas de referência e se ele pode ser forçado a seguir seu aperto com um recuo se as condições econômicas se deteriorarem demais.


O aumento da folha de pagamento dos EUA de sexta-feira de 528.000 empregos contra um consenso esperado de 250.000 obrigou os participantes a revisitar sua interpretação do #fedpivot e empurrou as taxas de curto prazo para mais perto de onde as autoridades do Fed veem taxas de referência no final do ano. No entanto, os participantes do bond market em específico ainda estão em desacordo com o caminho de longo prazo da política monetária fornecida pelo Fed; preparando o palco para um possível confronto entre eles.


O próximo relatório de índice da CPI na quarta-feira e os próximos leilões do Tesouro durante a semana nos fornecerão informações que nos ajudara a fazer nossas apostas em quem acreditamos que vencerá esta luta.


Na Europa, os principais rendimentos dos títulos públicos da zona do euro (Alemanha e França) terminaram nivelados e ligeiramente mais elevados com comentários hawkish de membros do Fed dos EUA, apesar de ter caído no início da semana, quando a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, chegou a Taiwan. No Reino Unido, os rendimentos do GILT espelhavam a subida nos rendimentos dos EUA à medida que o Banco da Inglaterra (BoE) aumentaram as taxas em 50bps, apesar do aviso de que uma recessão está no horizonte. O rendimento do JGB10yr (título do governo japonês) caiu 1,7bps para terminar a semana em 0,1680%, refletindo os riscos de recessão global.


Ações | Alternativos

No #bzcEQmonitor, um relatório de emprego muito melhor do que o esperado nos EUA, deixou os investidores mais uma vez preocupados que o Fed terá que manter um ritmo agressivo de aumento das taxas de juros para domar o dragão da inflação; porém as expectativas de taxas de juros mais altas não impediram as ações globais de reservar outros ganhos semanais. O índice agregado MXWD terminou em alta de 0,28%, ajudado pelos amplos mercados dos EUA e um ganho de 0,9% dos mercados emergentes, índice MXEF.


Nos EUA, o índice de capitalização maior (large cap) S&P500, o de viés de tecnologia/crescimento NASDAQ e o de capitalização menor (small-cap) Russell 2000, terminaram a semana com ganhos, que foram parcialmente compensados por perdas no complexo mais estreito dos Índices Dow Jones (industriais, transportes e utilidades públicas).


As ações europeias enfraqueceram com as expectativas de que os grandes bancos centrais continuarão a elevar as taxas de juros agressivamente para domar o dragão da inflação. Apesar de altas na França (+0,37%), Alemanha (+0,67%) e Itália (+0,81%), o índice agregado STOXX 600 caiu 0,59%. O Índice FTSE 100 do Reino Unido aumentou 0,22%.


Os mercados acionários do Japão também terminaram a semana em uma nota positiva, com o Índice Nikkei 225 subindo 1,35% e o índice TOPIX mais amplo subindo 0,35%. Os ganhos corporativos otimistas de empresas doméstica orientada as exportações, que vêm se beneficiando de um iene fraco, apoiaram os preços das ações.


Os índices chineses de Xangai e Shenzhen caíram 0,8% e 0,7%, respectivamente. As tensões geopolíticas com os EUA sobre a visita da presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, a Taiwan, novos boicotes hipotecários na China continental e dados econômicos fracos foram os principais culpados. No entanto, as ações dos fabricantes de chips chineses saltaram à medida que os investidores apostam que o governo aumentará o apoio à indústria doméstica de semicondutores depois que o Congresso dos EUA aumentou o barulho da guerra tecnológica, aprovando legislação destinada não apenas a apoiar a fabricação de chips dos EUA, mas também restringir os planos de empresas que buscam expandir na China.


Nosso #bzcCMDmonitor mostrou grandes perdas em commodities em todo o complexo. Os ganhos em ouro +0,54% e platina +3,9%, foram mais do que compensados pelas perdas na prata (-1,7%), no complexo energético (WTI -9,7% e no Brent -13,7%) e no complexo agrícola (milho, soja, trigo, algodão e café para baixo, enquanto suco de laranja (OJ), açúcar, gado vivo e suínos magros subiram).

 

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page