top of page

E Agora? O Que Fazer?

Atualizado: 11 de mar. de 2022




Uma das coisas que aprendi nos últimos 20 anos envolvido no mercado de capital global, foi que NINGUÉM, repito NINGUÉM, tem a mínima ideia do que de fato vai acontecer no futuro.


Por definição, o futuro é uma expectativa e especulação. Probabilidade é uma das ferramentas que nos ajuda a “guess” o que provavelmente vai acontecer no futuro baseado em parâmetros extraídos, em sua maioria mais não exclusivamente, do passado e do presente.


Um dos parâmetros mais importante é definir o horizonte de tempo, já que cada um de nós podemos ter futuros diferentes que se convergem e se cruzam no “presente do futuro”, ao longo da linha do tempo. Porém, como os caminhos percorridos dificilmente serão os mesmos, indiscutivelmente teremos experiências diferentes.


Aversao ao Risco = Protecao

Codificado em nosso DNA existe aversão ao risco, afinal de contas nossos antepassados tiveram que literalmente correr risco de vida, na simples tarefa hoje em dia de obter água e alimento. Previsão e planejamento então, são mecanismos de defesa natural que nos ajuda a lidar com a incerteza – ou risco do futuro – e consequência da evolução de nossa espécie.


Para a nossa sobrevivência física e social, é essencial no dia a dia de nossas vidas, o exercício obsessivo de tentar prever o futuro imediato e próximo. Já para a nossa sobrevivência financeira, a obsessão com a previsão do futuro imediato ou próximo, pode facilmente nos destruir.


Aversao ao Risco = Oportunidade

No mercado de capital, a obsessão com a previsão do futuro imediato ou próximo, cria em tempos oportunidades fantásticas para aqueles participantes que não sofrem de miopia, ou seja, enxergar o que está distante. Aqueles participantes que no passado enxergaram e se planejaram para o futuro de hoje, não se preocupam com o comportamento errático dos participantes no presente. Ou seja, pânicos e euforias são meros elementos no ciclo do mercado, oriundos da dissonância cognitiva e viés comportamentais de seus participantes teoricamente racionais, porém na prática apenas normais.


A decisão de investimento irracional e emotiva cria oportunidades de um retorno superior através da divergência entre o valor observado no mercado e o valor intrínseco, que é na maioria das vezes apenas “extraído” através do tempo.

Talvez então, antes de nos preocuparmos se já estamos em recessão ou a caminho dela, seja mais importante e lucrativo entender perfeitamente o nosso horizonte de tempo.


Pessoalmente, reconheço que todos temos um horizonte limitado pela graça Divina. Porém, em nosso favor existe a expectativa e especulação do tempo que nos resta. Acredito então, que a melhor maneira de usarmos nossa defesa natural contra a incerteza do futuro, é focalizar de forma obsessiva no planejamento dele. Independência e liberdade financeira está mais relacionada a saber quando, quanto e para o que precisaremos de nossas economias e investimentos, do que apenas acúmulo de capital.


O Que De Fato Devemos Fazer

Um bom plano de investimento é essencial para otimizar qualquer estratégia de investimento. O melhor conselho que já ouvi foi: “pare, pense, planeje e crie o futuro que você quiser”.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page